Triathlon: muito mais do que força

 

Vencer desafios, superar expectativas, estar em movimento, ultrapassar obstáculos: estes são alguns dos diversos motivos que levam cada vez mais pessoas a darem um significado muito mais forte ao triathlon que o esporte já deu e praticá-lo como um verdadeiro estilo de vida.

 

Nadar, pedalar e correr exigem muito mais do que força e desenvoltura física. Não é a toa que um dos jargões do esporte seja “Triathlon é 99% mente e 1% físico”. Para cumprir todos esses requisitos, determinação e vontade são fundamentais.

 

E isso não falta para Victor Gianolla. O publicitário de 24 anos, que compete na categoria Sprint, veio de uma rotina de treinos de corrida. Com o Triathlon, conquistou uma rotina mais dedicada, desde alimentação, até descanso e treinos. Hoje, Victor sente que a sua vida mudou, e está muito mais disposto em várias atividades do cotidiano. Ano que vem, ele pretende ir para o IRONMAN 70.3 e já pensa no IRONMAN FULL para 2019.

 

“Comecei a correr grandes distâncias e percebi que queria cada vez mais, e o desafio mental do Triatlhon me estimulava muito”, diz Victor. Segundo ele, durante uma prova o esforço mental é muito grande, e por mais que você faça uma modalidade muito bem, é preciso manter o foco nas outras modalidades.

 

Todo apoio externo também é bem-vindo. Quanto mais incentivo o triatleta tiver, seja da sua família, de seus amigos, treinadores ou conhecidos, mais forte ele estará para persistir em seus treinos. Positividade e alicerce são essenciais para que esta luta vá longe e para que todos os objetivos sejam alcançados.

 

O estudante de Educação Física, Rafael Turtera, de 20 anos, não exita em falar sobre todo o apoio que tem para continuar no triatlhon: “Meus pais e minha namorada sempre me apoiam e vão comigo para todas as competições. O melhor de tudo não é somente a torcida deles, mas também a companhia em alguns dos treinos. Melhor do que torcer, é torcer e vivenciar tudo junto!”.

 

Foi com essas companhias que Rafael vivenciou um dos momentos mais emocionantes de sua vida: a primeira vez que cruzou a linha de chegada do IRONMAN Florianópolis, em 2017. “Faltavam 2km para terminar a prova e vi muitas pessoas torcendo por mim. Comecei a me emocionar. É uma prova sensacional. De superação surreal. Quem quer e tem condições deve sim fazer IRONMAN algum dia. É uma das melhores vibes que você irá sentir”, completa.

 

E para quem pensa em praticar, o jovem triatleta Rafael deixa um convite “O Triatlhon é um esporte muito completo. A sensação de praticá-lo é a melhor possível, mas você precisa de dedicação – como em qualquer outro esporte. PS: Ele vicia, faz você acordar de madrugada, no frio, na chuva e ficar domingos e domingos acordando no horário que estaria na balada”.