No triathlon posso começar pelo IRONMAN?

Atleta IRONMAN ciclismo natação corrida

 

A prova mais visada do Triathlon, o IRONMAN conquista cada vez mais atletas em suas mais de 139 provas no mundo todo. Seu estilo conhecido como endurance, ou de longa duração, compreende 3.860 metros de natação, 180.25 k de ciclismo e 42.2 k de corrida.

Mesmo com a existência de provas mais curtas, conhecidas como short, Sprint e Olímpico , como as que são disputadas no TRIDAY SERIES e também provas com distâncias médias, como o IRONMAN 70.3, muitos triatletas e atletas que consideram a possibilidade de aderir ao esporte se questionam: é possível começar logo pelo IRONMAN?

“Quem toma a decisão de fazer parte do mundo do Triathlon, precisa fazer isso de forma gradativa, adaptando o corpo às modalidades e distâncias”, afirma Adriano Bastos triatleta . Ainda segundo ele, o ideal é começar pelo Sprint Triathlon para ganhar experiência em rotina de treino, ter percepções em relação à distância e saber qual é o momento de partir para a distância olímpica. “O importante é no primeiro ano focar em provas de short, no segundo partir para distâncias olímpicas, no terceiro ano começar as provas de IRONMAN 70.3 e pensar em um planejamento para estrear numa prova de IRONMAN a partir do quarto ano de Triathlon”, completa Bastos.

Nesta adaptação gradativa do triatleta para chegar ao IRONMAN, muitas questões estão envolvidas: elas vão desde treinamento até alimentação e requerem muita persistência.

TER UM BOM TREINADOR

Contar com um bom profissional de Educação Física ou com uma Assessoria Esportiva é muito importante caso o triatleta que pretenda alcançar o IRONMAN. É este profissional que dará toda a orientação e fará o planejamento da rotina de treinos, de forma que o triatleta consiga atingir seus objetivos de acordo com suas capacidade e nível de condicionamento físico.

NUTRIR PARA EQUILIBRAR

O papel do nutricionista na vida de um triatleta é reequilibrar a dieta em termos de necessidades calóricas e vai muito além do “comer corretamente”. Aqui entende-se também a importância da suplementação em casos específicos de cada triatleta.

MASSAGEM E FISIOTERAPIA

Uma sessão de massagem por semana ajuda o triatleta a relaxar a musculatura para responder melhor ao esforço físico. Também é importante ficar de olho em sensações e dores repentinas. Nesses casos, consultar um fisioterapeuta de forma preventiva é a melhor opção.

FORTALECER OS TREINOS

Além do triathlon, o triatleta deve incluir práticas esportivas que o auxiliem em seu fortalecimento muscular. Musculação, condicionamento e pilates estão entre os mais procurados.

ALTERAÇÃO DE TREINOS

Quem treina outros estilos de triathlon e quer mudar para o IRONMAN precisa estar preparado para alterar o ritmo dos treinos. A rotina da semana e a execução das modalidades continua igual, mas o que muda é o volume de treinamentos. Neste caso, o triatleta precisa adequar mais a sua rotina e tentar liberar mais o seu horário dedicado aos treinamentos.

TREINOS DE TRANSIÇÃO

Aproveitar o “longão” é uma boa alternativa para automatizar a transição e fazer a troca na sequência correta, de forma mais efetiva e rápida. O triatleta pode pedalar e trocar seus equipamentos de ciclismo para começar a correr  repetidas vezes, até que aquilo se torne natural para ele.

O IMPORTANTE É A VONTADE

É com muita persistência, garra e determinação que o triatleta consegue atingir os seus objetivos. No triathlon, 99% do esforço é psicológico.

 

Acompanhe as postagens pelas redes sociais curtindo a nossa página clicando aqui.

Para saber sobre inscrições  clique aqui